22 de fevereiro de 2017

A Bíblia diz que o nome de Satanás era Lúcifer antes dele rebelar-se contra Deus?



Por Everton Edvaldo 

Introdução: O artigo de hoje tratará de um assunto que não tem tanta relevância para a fé cristã, porém é proveitoso para nosso crescimento no conhecimento bíblico. Falaremos um pouco sobre o "suposto" nome do adversário de nossas almas, isto é, Satanás. 

Desde criança, quando nem convertido era, ouço pessoas dizendo que o nome de Satanás era Lúcifer, até ele se tornar um anjo caído. Esse nome é bastante citado no meio cristão, inclusive por pregadores conhecidos entre o povo de Deus. 

No entanto, sabemos que por mais que uma crença esteja enraizada na nossa mente, devemos submetê-la à luz da Palavra de Deus. 

Não é porque alguém conhecido reproduzir determinada crença que isto significa que ela seja verdadeira. Pois bem, trataremos de responder a seguinte pergunta: o nome de Satanás era Lúcifer antes dele se tornar um ser maligno? É o que veremos neste artigo. Boa leitura!

1. Considerações preliminares.

É incrível como algumas pessoas se deixam assimilar por crenças populares e ensinam tais coisas como se fossem bíblicas sem ao menos consultar as Escrituras.

Primeiramente, é importante dizer que o termo "Lúcifer" nem sequer é citado na Bíblia, pelo menos não nos manuscritos originais. Só essa informação já é suficiente para matar a charada de que o nome de Satanás nunca foi Lúcifer.

Quando se trata do diabo, precisamos pontuar algumas informações a fim de esclarecer a compreensão  desse artigo.

Primeiro, a Bíblia não diz qual é o nome  de Satanás. Isto pode significar duas coisas: que ele tem um nome mas que não foi revelado ou pode significar que ele não tem um nome. É mais provável que ele tenha um nome mas que não foi revelado.

Segundo, caso ele tenha um nome, a Bíblia não revela que nome era esse antes dele rebelar-se contra Deus. 

Terceiro, as Escrituras também não revelam que seu nome foi mudado para Satanás como muitos acreditam.

Ela simplesmente o descreve como Satanás, ou seja, adversário. 

Na verdade, dentre os seres celestiais, a Bíblia revela apenas o nome de dois deles, o anjo Gabriel e o arcanjo Miguel. Nas Escrituras, o diabo é constantemente descrito por adjetivos, funções ou títulos que tem a ver com sua natureza. Vejamos alguns exemplos:


  • abadom - Ap 9:11, significa destruição
  • acusador - Ap 12:10
  • adversário - 1 Pd 5:8
  • anjo de luz - 2 Co 11:14
  • anjo do abismo - Ap 9:11
  • apoliom - Ap 9:11, destruidor
  • belial - 2 Co 6:15
  • belzebu - Mt 12:24
  • deus deste mundo - 1 Co 4:4
  • diabo - Mt 4:1, vem de "bode"
  • dragão - Ap 12:7
  • dragão vermelho - Ap 12:3
  • espírito do anticristo - 1 Jo 4:3
  • espírito que atua nos filhos da desobediência - Ef 2:2
  • homicida - Jo 8:44
  • imperador da morte - Hb 2:14
  • inimigo - Mt 13:39
  • leão - 1 Pd 5:8
  • lobo - Jo 10:12
  • maligno - Mt 13:19
  • mentiroso - Jo 8:44
  • pai - Jo 8:44
  • pai da mentira - Jo 8:44
  • poder das trevas - Cl 1:13
  • príncipe das trevas - Ef 6:12
  • príncipe deste mundo - Jo 12:31
  • príncipe dos poderes do ar - Ef 2:2
  • satanás - Jo 13:27, significa adversário, acusador
  • serpente - Ap 12:9
  • tentador - Mt 4:3
  • valente - Lc 11:21

2. Origem da associação do Diabo com Lúcifer.

Então, de onde veio a crença de que o nome dele era Lúcifer, antes dele se rebelar? 

Bem, tal crença se popularizou na cabeça de muitas pessoas graças à uma passagem bíblica que tem sido mal interpretada. É o texto de Isaías 14.12:

"Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!" (ACF)

Como tinha dito anteriormente, o termo "Lúcifer" não se encontra nos manuscritos originais da Bíblia. Isto porque a Bíblia foi escrita em hebraico, aramaico e grego e o termo "Lúcifer" é latino. 

O termo apareceu pela primeira vez nas Escrituras na Vulgata latina. A Vulgata foi a tradução da Bíblia para o latim escrita entre o fim do século IV e o início do século V, por Eusébio Sofrônio Jerônimo, a pedido do bispo Dâmaso I.

Durante o processo de tradução de Isaías 14.12, Jerônimo traduziu o termo hebraico hêlel ("estrela d’alva ou estrela da manhã") por Lúcifer que significa "portador da luz" (lux ou lucis + ferre). 

Veja que até então o termo ficou de fora da Bíblia por mais de mil anos (contando apartir da data em que Isaías foi escrito até a tradução de Jerônimo, ou seja, do século VII a.C ao século IV d.C).

"Jerônimo, provavelmente acreditando que o termo estava descrevendo o planeta Vênus, empregou o termo latino “Lucifer” (“portador da luz”) para designar “a estrela da manhã” (Vênus). Só mais tarde originou-se a sugestão de que Isaías 14,12 ss. estava falando do diabo. Depois, o nome Lúcifer passou a ser sinônimo de Satanás." [01].

3. Uma má interpretação do texto bíblico.

Como vocês podem ver, o termo em si não tem nenhuma ligação com Satanás. Atualmente, em Isaías 14. 12, "Lúcifer" aparece nas seguintes versões da Bíblia: King James (versão do rei Tiago em inglês), Almeida Corrigida e Fiel (ACF) e na tradução do padre Antônio Pereira de Figueiredo. As versões ARC, ARA, NVI e NTLH traduziram o termo hebraico como "estrela da manhã".

De qualquer forma, o erro não está na tradução em si, mas na atribuição da passagem à Satanás. Uma leitura isolada e descuidada do texto poderá nos levar a dizermos aquilo que o texto não diz. O propósito desse artigo não é fazer uma exegese de Isaías 14.12, entretanto, o contexto do capítulo inteiro deixa claro que o profeta está falando do rei da Babilônia e não de Satanás.

Portanto, quem ignora o contexto, acaba fazendo uma má interpretação da mensagem bíblica e criando falsos ensinamentos. 

Conclusão: Após termos visto que o nome Lúcifer não se encontra nos originais da Bíblia , que não passa de um termo latino usado para referir-se ao rei de Babilônia e que não tem nenhuma ligação com Satanás, lembremo-nos que essas informações serve para que não façamos afirmações do tipo: "A Bíblia diz que o nome do diabo era Lúcifer antes dele rebelar-se contra Deus." 

Infelizmente, isso tem feito com que muitas pessoas perpetuem tal frase como se fosse verdade. Por fim, chamar Satanás de Lúcifer pode ser considerado apenas mais uma crença popular e não uma doutrina bíblica [02]. 

Hoje, é meio incoerente chamar um ser que é maligno de "portador de luz". Por isso se faz necessário esclarecer esses detalhes para as pessoas que creem dessa forma.

Que Deus abençoe a todos!

Notas: 

[02]- Um outro nome que é atribuído para Satanás em algumas regiões do Brasil é "capeta". Bem sabemos que este nome também é apenas uma crença popular e que não é mencionado na Bíblia.

Abreviaturas:

ACF: Bíblia Almeida Corrigida Fiel
ARA: Bíblia Almeida Revista e Atualizada.
ARC: Bíblia Almeida Revista e Corrigida.
NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje.
NVI: Nova Tradução Internacional

3 comentários:

  1. Cara parabéns pelo artigo, fiquei muito impressionado com sua interpretação. Você tem bastante conhecimento sendo tão jovem. Não digo que é errado, é incomum só hehe, parabéns amigo.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo artigo. Muito bom!!!

    ResponderExcluir
  3. interessante! estudar a palavras pelos originais, e de forma extraordinária. muito bom. gostei do texto. abraço!

    ResponderExcluir