6 de outubro de 2016

PORQUE AS CRIANÇAS QUE MORREM ANTES DA IDADE DA RAZÃO VÃO PARA O PARAÍSO?


por Everton Edvaldo

Antes mesmo ser salvo, eu aprendi que as crianças que morriam antes da idade da razão não iam para o inferno. Eu sempre convivi com isso sem nenhum problema.Depois de convertido e após iniciar meus estudos na doutrina da salvação, eu passei a questionar o porque que cria dessa forma. Procurei base bíblica, e aparentemente não achei. Por si só não encontrei respostas. Infelizmente recorri à alguns materiais calvinistas que me fizeram crer em algo totalmente contrário. Não todos, mas alguns!

Eu fiquei convicto de que as milhares de crianças que morrem iriam para o inferno por causa da depravação total e da soberania de Deus. Eu acreditei nisso porque era a única coisa que tinha me convencido, e nesse momento não havia nada que me provasse o contrário. Isso me apavorava, mas era o que eu tinha! Eu pensava: "Como pode Deus mandar para o inferno milhares de crianças sem ao menos lhes dá uma oportunidade para redenção?"

Quando conheci o arminianismo, eu verdadeiramente encontrei as razões pelas quais se crê que elas não vão para o inferno. Um dia por acaso, lendo um livro, o autor me convenceu através de argumentos sólidos e bíblicos de que qualquer criança que morra antes da idade da salvação não vai para o inferno.

Um dos teólogos que contribuíram para isso foi o Roger Olson. Em sua obra: Teologia Arminiana: Mitos e Realidades, pág. 42-43, ele diz:
"Em geral, o arminianismo clássico concorda com a ortodoxia protestante que a união da raça humana no pecado faz com que todos nasçam "filhos da ira".Todavia, os arminianos acreditam que a morte de Cristo na cruz fornece uma solução universal para a culpa do pecado herdado, de maneira que ele não é imputado aos infantes por causa de Cristo. [...] Na teologia arminiana, portanto, todas as crianças que morrem antes de alcançarem a idade do despertamento da consciência e de pecarem efetivamente (em oposição ao pecado inato) são consideradas inocentes por Deus e levadas ao paraíso."
No livro: Contra o Calvinismo, página 103, ele esclarece:
“A teologia arminiana tradicional diz que na cruz e através da cruz de Cristo o pecado de Adão herdado por todos foi perdoado (Romanos 5) de maneira que as pessoas só são condenáveis por seus próprios pecados. A cruz remove completamente todo obstáculo para a salvação do ser humano, exceto sua resistência à graça de Deus livremente ofertada, que é dada a todos em certa medida, mas principalmente através da pregação da palavra."
Sendo assim, podemos concluir que todas as crianças que morrem antes de atingirem a idade da razão, vão para o paraíso.